[Download] Guia Definitivo de Marketing Digital para Advogados

Como a tecnologia jurídica torna Departamentos Jurídicos eficientes

Um Departamento Jurídico que faz uso de tecnologia jurídica é capaz de orientar a sua atuação a dados e mitigar possíveis riscos para a empresa.

Como a tecnologia jurídica torna Departamentos Jurídicos eficientes

Um Departamento Jurídico que faz uso de tecnologia jurídica é capaz de orientar a sua atuação a dados e mitigar possíveis riscos para a empresa.

Ana Julia Saraiva

5 min de leitura.

ÍNDICE

A complexidade de normas do Sistema Brasileiro, combinada à crescente demanda das equipes jurídicas, gera a constante necessidade de novas soluções dentro de uma empresa. Qualquer falha no desempenho pode levar a severas penalidades e interrupção dos negócios.

Um Departamento Jurídico que faz uso de tecnologia jurídica é capaz de orientar a sua atuação a dados e mitigar possíveis riscos para a empresa. Por isso, é essencial que o Departamento Jurídico esteja no centro do negócio, que participe da tomada de decisões e esteja alinhado à estratégia da empresa.

Durante a série de entrevistas sobre “Gestão de Departamento Jurídico”, a Turivius coleta insights dos gestores de Departamento Jurídico das maiores empresas do país, como Bayer e Suzano

Em nossa última entrevista, convidamos Simone Minassian, Gerente Geral de Eficiência Jurídica e Eficiência de Pessoas da Gerdau, para conversar sobre tecnologia jurídica aplicada ao Departamento Jurídico com foco em eficiência.

Importância de uma Área de Eficiência Jurídica

A busca por eficiência, bem como a transformação digital de todos os setores, têm se refletido em novas demandas e oportunidades para os Departamentos Jurídicos.

Durante a entrevista, a Dra. Simone esclareceu que é cada vez mais importante transformar o Jurídico numa área que identifique oportunidades de eficiência financeira e operacional por meio de gestão de projetos, indicadores, tecnologia, inovação, controles e gestão financeira, transformação digital e cultural.

Os desafios para integrar todas essas estratégias passam pela área de Eficiência, que, por sua vez, tem o papel de ajudar neste processo, conectando o departamento à estratégia do negócio. 

O olhar voltado unicamente para eficiência dentro do Setor Jurídico é um grande diferencial, principalmente para implementar uma mudança cultural interna.

É inegável que a rotina do advogado passa por acompanhar prazos processuais, mas é preciso que exista dentro do setor um olhar voltado especificamente para as oportunidades de alcançar melhores resultados, alinhados com a estratégia e resultados que a empresa deseja atingir.

Leia também: Ebook – Modernizando o seu Departamento Jurídico

Alinhar estratégia jurídica com as prioridades do negócio

Um dos pontos trazidos pela Gerente Geral de Eficiência Jurídica da Gerdau foi que, ao implementar o processo de eficiência, era necessário que o Jurídico estivesse em pé de igualdade às demais áreas da empresa. Logo, ainda que resistentes, foi necessária a participação de todos para o êxito do processo.

O Jurídico, muitas vezes, possui certa dificuldade em enxergar a sua área por meio de dados e indicadores. Na opinião da Gerente Geral, a virada de chave no setor ocorre quando há, após a captura e interpretação dos dados, a apropriação dos dados pela equipe jurídica. Quando eles passam a se reportar ao restante da empresa com resultados palpáveis da área.

Esse processo de mudança cultural interno, da necessidade de olhar para dados e extrair insights para estratégia do negócio, é essencial para que advogados sejam instigados a buscar constantemente por novas tecnologias jurídicas. 

A Jurimetria, por exemplo, já era uma realidade para empresas com um grande contencioso – mesmo que realizado manualmente, mas o que se percebe é que o valor da análise dos dados para qualquer negócio está sendo, ainda, descoberto aos poucos pelo Setor. 

Quando se fala na importância de levar o Departamento Jurídico para o centro da tomada de decisões do negócio, fala-se exatamente de analisar dados internos e da concorrência para 

  • Identificar tendências de decisões dos tribunais para cada tipo de ação
  • Evidenciar os gargalos da empresa e mitigar futuras causas raiz semelhantes
  • Comparar resultados e soluções de demandas de outras empresas para os mesmos problemas, entre outras diversas possibilidades.

Descobrir o que pode tornar o setor mais assertivo e rentável desde o início, economiza tempo e energia da área, que passa a integrar o negócio como pilar estratégico essencial para alcançar melhores resultados.

Assista a entrevista completa com Dra. Simone da Gerdau, clicando aqui.

Reexame dos fluxos de trabalho para otimização de processos

Os departamentos jurídicos estão sendo cada vez mais avaliados com base na eficiência do fluxo de trabalho, seja ele um departamento grande ou pequeno. 

O gerenciamento eficaz de projetos jurídicos requer a capacidade de visualizar oportunidades e novas soluções para todos os projetos, incluindo aqueles atribuídos a departamentos internos ou escritórios e advogados terceirizados.

Rafael Tardocchi, Executive Legal Manager da Bayer, também entrevistado durante a nossa série sobre Gestão de Departamento Jurídico (acesse aqui), trouxe a otimização do tempo do advogado como um dos pilares para uma boa gestão. 

Tanto ele, quanto a Dra. Simone, destacaram que o tempo do advogado precisa estar orientado para a estratégia do negócio, sem perder tempo com demandas repetitivas ou manuais. Isso permite que o departamento tome decisões mais assertivas e saiba priorizar projetos e alocar recursos adequadamente.

A revisão dos fluxos de trabalho deve ser uma constante dentro do setor, combinado com a busca por tecnologia jurídica que permitam um melhor aproveitamento para estes fluxos de trabalho. 

Em uma recente pesquisa da Bloomberg Law, advogados de departamentos jurídicos destacaram, como base para gestão do departamento jurídico, a importância de implementar práticas capazes de melhorar a eficiência do advogado, reduzir custos e de melhorar fluxos internos de trabalho.

Nota-se, que o olhar do jurídico está sendo levado à imprescindível otimização de tarefas puramente manuais, que roubam o tempo para aprofundamento no que realmente importa à empresa: estratégias para melhorar o posicionamento da organização.

Departamento Jurídico em contato com as demais áreas

Os mesmos dados que ajudam o Jurídico a criar uma estratégia de atuação mais exitosa, também podem ser usados ​​para educar melhor seus clientes e o restante dos setores internos da Empresa sobre os seus resultados.

Essa comunicação entre o Jurídico e as demais áreas, muitas vezes truncada pela própria linguagem jurídica, é facilitada por meio de apresentações mais visuais por meio do uso de dados estatísticos.

Quanto mais informações toda empresa tiver sobre prazos, custos e possíveis resultados, mais alinhada estrategicamente ela estará.

Leia também: Por que advogados deveriam investir em visual law?

Tecnologia jurídica para o alcance de melhores resultados 

Os avanços na tecnologia ajudam, dentre outras áreas, significativamente o processo de compliance do negócio. Em nosso Ebook “Tecnologia, Jurimetria e Compliance Tributário”, abordamos justamente como papel do advogado apontar as probabilidades de uma ação e, a partir disso, buscar potencializar as chances de vitória e os ganhos com o processo. 

Para o empresário, não interessa conhecer os meandros jurídicos das questões tributárias: ele não saberá tomar uma decisão com base em parâmetros tão técnicos e distantes para a realidade dele.

No ambiente corporativo, o compliance tributário se tornou uma necessidade quase que básica para a empresa. E não só pela vantagem competitiva que gera. A ausência de monitoramento e políticas de conformidade na cadeia produtiva do negócio pode gerar muita dor de cabeça e uma série de problemas com o Fisco.

Nesse momento, é que entra a Jurimetria. A Inteligência Artificial é capaz de entregar em segundos ao advogado os potenciais riscos de uma ação e demonstrar em números qual o melhor caminho a seguir dependendo da situação.

Visualizar essas oportunidades, para a Dra. Simone, ainda é um desafio dentro do setor jurídico. Para ela, a rotina de prazos processuais ainda é, com razão claro, a prioridade dos advogados, que resistem em buscar novas formas de orientar e executar projetos que otimizem o seu trabalho.

Contudo, a especialista entende que não há mais como dissociar o uso de Jurimetria da atuação de um contencioso, por exemplo. Como já referido, no momento em que o setor passa a utilizar ferramentas que potencializam a sua atuação jurídica, é o momento de virada de chave para uma atuação estratégica para o negócio.

O mercado jurídico está mudando e as tecnologias jurídicas estão cada dia mais ao alcance das mãos do advogado. Como apontado pela Dra. Simone, é possível contar hoje com ferramentas tecnológicas que não só entregam dados, mas insights para que estes mesmos dados sejam analisados. 

A Turivius buscou personalizar os seus módulos por área de atuação justamente para se aproximar ainda mais do profissional do Direito que busca uma análise profunda de sua área de atuação.

Faça um teste grátis de Jurimetria

Acesse aqui os insights trazidos pela Suzano, a primeira empresa no mundo a produzir celulose e papéis com 100% de fibra de eucalipto em escala industrial. Por ser uma empresa com atuação nacional, o Departamento Jurídico contratou a Turivius para estar atento às teses e novas decisões em todos os Tribunais Judiciais e Administrativos do país.

Leia também:

Sobre o autor:

ÍNDICE

Posts Relacionados

Teste o software gratuitamente

Guia definitivo de marketing digital para Advogados

Um passo-a-passo como você nunca viu antes.

Preencha abaixo para fazer o download.

Ao preencher o formulário, concordo com os termos de uso e política de privacidade.